Acompanhamento do bebê

Acompanhamento do bebêA chegada de um bebê na família é um momento de muita alegria, mas, também, de preocupação, porque implica em tomas de decisões que vão refletir em uma vida saudável, muitas vezes, por toda a sua existência.

Logo nos primeiros dias de vida do bebê, alguns cuidados devem ser tomados, a exemplo de exames específicos e calendário de vacinação, imprescindíveis para detectar, precocemente, quaisquer problemas que possam interferir no desenvolvimento do bebê, além de ajudar na prevenção de doenças.

Para lhes auxiliar sobre o assunto, explicaremos, abaixo, sobre alguns exames, centros de referências e calendário de vacinação – preconizado pela Sbim (Sociedade Brasileira de Imunização), e pelo Ministério da Saúde -, que lhes deixarão tranquilos quanto à saúde do seu bebê.

Teste da orelhinha ou triagem auditiva neonatal

Este é um teste realizado no bebê, para avaliação da audição e diagnóstico precoce de perda auditiva. O teste é obrigatório, por determinação de uma Lei Federal, realizado pelo SUS em maternidades públicas, ou centros de referências, ou ainda por clínicas particulares especializadas em otorrinolaringologia.

O teste deve ser realizado até a idade de um ano, mas, de preferência, até os três primeiros meses de vida da criança, devido à percepção auditiva está diretamente ligada ao seu desenvolvimento. Em caso de detectada alguma perda auditiva, a precocidade do diagnóstico levará a tratamentos que, na atualidade, existem para a maioria dos casos.

A técnica mais utilizada é o EOAs (Emissões Acústicas Evocadas), que é um exame indolor, simples, no qual o bebê pode estar até dormindo. É colocado um aparelho no ouvido do bebê e produzido um estímulo sonoro, e a depender da reação da criança, o resultado indica problemas, ou não, de audição.  É realizado por médicos otorrinos ou fonoaudiólogos.

Em salvador, este exame pode ser realizado na maioria das clínicas de otorrinolaringologia particulares, algumas maternidades particulares, e em algumas maternidades públicas. Busque informações desses locais durante o pré-natal, ou na maternidade onde realizará o seu parto.

Em Salvador, os centros de referência sobre o assunto são:

  • Centro Estadual de Prevenção e Reabilitação do Portador de Deficiências – CEPRED
  • Av. Acm, s/nº, centro de atenção à saúde prof. Dr. José Maria de Magalhães Netto, Iguatemi, Salvador-BA
  • TEL: (71) 3270-5796 / 5849 / 2734
  • E-mail: cepred@saude.ba.gov.br
  • APADA-BA (Associação de Pais e Amigos de Deficientes Auditivos do Estado da Bahia)
  • Rua ilhéus, nº 96 – Parque Cruz Aguiar, Rio Vermelho, Salvador-BA
  • TEL: (71) 3334-1468
  • Site: http://www.apada-ba.org.br/

Teste do olhinho

Realizado no bebê para diagnosticar precocemente doenças oftalmológicas graves (como a catarata, glaucoma congênitos, retinopatias, tumores e infecções), este teste lhes ajudará, em caso necessário, a tomar decisões rápidas, pois algumas dessas enfermidades, se não forem tratadas a tempo, podem evoluir para a cegueira.

Este exame deve ser realizado, de preferência, antes da alta da criança, a partir do 2º dia de nascido, mas pode ser realizado até o 30º dia de vida. O médico pediatra pode continuar pedindo avaliação oftalmológica, de acordo com a necessidade e o desenvolvimento da criança.

O exame é indolor, simples e rápido. Para a sua realização é colocado um feixe de luz direcionado ao olho do bebê (sem necessidade de colírio) com um aparelho chamado oftalmoscópio, que produz um reflexo vermelho no olho do bebê, o que significa que a estrutura ocular do bebê está saudável. Caso apresente alteração de cor ou ausência dela, a criança é encaminhada para o oftalmopediatra para uma avaliação detalhada. Este procedimento só é realizado por médicos pediatras.

O teste do olhinho é um exame simples, mas pouco conhecido pelas famílias. Também pode ser realizado em clínicas particulares.

Em salvador, a maioria das clínicas de oftalmologia particulares realizam este teste, bem como muitas maternidades particulares e públicas. Busque informações durante o pré-natal e na maternidade onde realizará o seu parto.

Em Salvador, os centros de referência sobre o assunto são:

Teste do pezinho

O teste do pezinho, ou Triagem Neonatal é um exame laboratorial que utiliza o sangue para detectar, de forma precoce, algumas doenças metabólicas, genéticas e/ou infecciosas.  Caso não sejam identificadas, tratadas ou acompanhadas logo após o nascimento, poderão causar problemas graves de saúde ao bebê, algumas irreversíveis, ou influenciar na sua qualidade de vida e desenvolvimento.

O exame é realizado através da retirada de algumas gostas de sangue do calcanhar da criança, e enviado para análise. Em alguns ambulatórios também pode ser realizado através da coleta tradicional de sangue, no braço ou na mão.

A recomendação do Ministério da Saúde é fazer este exame entre o 3º e o 5º dia de vida, quando a criança já iniciou a alimentação láctea, mas pode ser realizado durante todo o primeiro mês de vida. É importante saber que, à medida que os dias vão passando, a retirada do sangue da região do calcanhar vai se tornando mais difícil.

Este exame é obrigatório e gratuito em todo o país, pelo SUS, sendo realizado em maternidades públicas, postos e centros de saúde. É também realizado em laboratórios particulares e, muitas vezes, cobertos por planos de saúde.

As principais doenças triadas nesse teste dependem, na maioria das vezes, do local onde for feito, bem como do tipo de exame que a família optar. Na rede pública, geralmente são triadas de três a seis doenças, e dentre elas: Fenilcetonúria (PKU); Hipotireoidismo Congênito (HC) Primário; Doenças Falciformes (DF); e outras Hemoglobinopatias; Fibrose Cística (FC); Hiperplasia Adrenal Congênita (HAC) ou Hiperplasia Congênita da Supra Renal; Deficiência de Biotinidase (DB).

Na rede de laboratórios particulares são adicionados outros exames para detecção de outras doenças, dependendo do pacote de testes disponibilizados e também dos que os pais desejem fazer. Caso algum desses exames seja positivo, a família é convidada a uma recoleta, ou a realizar outros exames para confirmação de resultado, e posterior encaminhamento para tratamentos, ou para centros de referência.

Em salvador, este teste pode ser realizado na maioria dos laboratórios particulares, em algumas maternidades públicas, onde também realizam o pré-natal, em todos os postos de saúde ou de PSF (Programa Saúde da Família), das redes Municipal e Estadual. Busque orientações durante o pré-natal, ou na maternidade onde fará o seu parto.

Em Salvador, são os seguintes centro de referência sobre a triagem neonatal:

Calendário Vacinal

Idade Vacinas
Ao Nascer Hepatite B (1ªd) + BCG (du)
2 Meses Hepatite B (2ªd) + Pentavalente (1ªd) (DTPw ou DTPa; Pólio; Haemophilus influenzae b) + Rotavírus (1ªd)
3 Meses Meningococica (1ªd)
4 Meses Pentavalente (2ªd) (DTPw ou DTPa; Pólio; Haemophilus influenzae b) + Rotavírus (2ªd) + Pneumocócica (2ªd)
5 Meses Meningococica (2ªd)
6 Meses Pentavalente (3ªd) (DTPw ou DTPa; Pólio; Haemophilus influenzae b) + Hepatite B (3ªd) + Pneumocócica (2ªd)
7 Meses Gripe (du)
9 Meses Febre Amarela (ref)
12 Meses Pneumocócica (ref) + Hepatite A (1ªd) + Varicela (1ªd) + Trípliceviral (1ªd) (Sarampo; Caxumba; Rubéola)
15 Meses Pentavalente (ref) (DTPw ou DTPa; Pólio; Haemophilus influenzae b) + Meningocócica (ref)
18 Meses Hepatite A (2ªd) + Varicela (2ªd) + Trípliceviral (2ªd) (Sarampo; Caxumba; Rubéola)
4 à 5 anos Pentavalente (ref) (DTPw ou DTPa; Pólio; Haemophilus influenzae b) + Meningocócica (ref)
1ªd: 1ª Dose
2ªd: 2ª Dose
3ªd: 3ª Dose
du: Dose Única
ref: Dose Reforço

Esse calendário é baseado nas recomendações do calendário vacinal da criança da sociedade brasileira de imunização (SBIm). Esse pode ser adequado a realidade tanto dos serviços públicos quanto dos serviços privados de vacinação, dependendo da sua localidade e da disponibilidade de cada vacina nos serviços.

  • Rodape

    Copyright © 2013 Gestass Assessoria. Todos os direitos reservados.
    Tel:(73) 99143-8307