Enxoval

Enxoval da mamãeO enxoval da mamãe é muito importante durante a gestação e depois dela. Porém, com a expectativa da chegada do bebê e de suas necessidades, não se dá a devida atenção ao enxoval da mamãe, ou, pelo menos, como deveria ser dado.

Diante a importância do enxoval da mamãe – em função da necessidade do uso de produtos específicos na gestação, e até alguns meses após o parto -, preparamos para você, futura mamãe, uma lista do que é mais importante e necessário nesse período, bem como o que existe de melhor no mercado.

Peças de utilidade

  • Calcinhas:

Existem duas opções aconselháveis de calcinha; escolha o seu:

  1. A calcinha de cintura alta ou materna, que vai acima do umbigo, como se fosse uma cinta, é uma opção para uso nos primeiros meses de gestação, o que ajuda a evitar a flacidez dos tecidos. Esta mesma peça serve após o parto, principalmente para quem não quer usar a cinta comum. Neste período, este tipo de calcinha serve para modelar a cintura. Ela é muito importante quando o abdômen está em processo de retração, porém continua flácido. Esse modelo também existe em formato de short.
  2. Calcinha comum, com a lateral larga: estas devem substituir as calcinhas curtas, de lateral fina. São de uso comum, não marcam a cintura, não deixam o culote e o bumbum apertados, e nem apertam a barriga. Podem ser usadas tanto na gravidez quanto após o parto. Não interferem no uso da cinta e não marcam. Podem ser usadas desde o início da gestação até meses depois, de acordo com a necessidade de cada pessoa.

A dica é: Compre pelo menos uma calcinha materna, e as demais, de lateral larga, pois esta opção lhe trará mais conforto. Evite calcinhas de renda, curtas e apertadas nas laterais.

  • Cintas:

As cintas ou faixas (como é mais conhecida) para gestantes são de extrema necessidade no pós parto, devido a ajuda que elas dão ao retorno da musculatura do abdômen, pela compressão. As cintas também ajudam na involução uterina (a mulher se sente mais segura), e na diminuição da retenção de líquidos no abdome.

Tudo isso, sem falar na questão estética da mamãe, que quer ver sua barriguinha igual, ou melhor, ao que era antes da gestação.

Esse, sim, é um acessório que não pode faltar no armário das puérperas. Existem diversos modelos, mas prevalece a sua escolha, considerando a necessidade e conforto.

O importante, independentemente da marca e modelo, é usar por dois a três meses, no pós-parto, ou até o seu corpo retornar ao que era. Vamos esquecer o desconforto e pensar nos benefícios, que são, com certeza, compensadores.

Outra versão de cinta, para aquelas mamães que não podem investir na compra de uma, é fazer a própria cinta em casa, usando um rolo de atadura, tamanho grande, e esparadrapo. É só enrolar no abdômen, apertando bastante, pegando desde abaixo do seio até um pouco acima da região pélvica (genital). Feche com o esparadrapo.

A dica é: Que as cintas sejam próprias para gestantes, fáceis de manusear, de tecido hipoalergênico anatômico, e tenham um bom acabamento superior.

Os modelos existentes são:

  1. Cinta bermuda: Vem acoplada a uma bermuda compressora, acima do joelho, com abertura na frente ou não, e abertura higiênica. Pode vir com suspensório, ou em forma de alça de sutiã;

  2. Cinta simples: Com abertura na frente, estilo corpete;

  3. Cinta meia calça: Já vem acoplada a uma calça, até abaixo dos joelhos, com abertura na frente ou lateral, e abertura higiênica;

  4. Cinta calcinha: Em forma de calcinha, com cintura alta (abaixo dos seios), vem com alça tipo suspensório e abertura higiênica.

  • Pantufa:

Confortável, a pantufa é uma opção da própria pessoa. O importante é que seja antiderrapante.

  • Camisolas, pijamas e baby-doll:

Estas peças devem ser de fácil remoção, com abertura frontal, para facilitar a amamentação. De preferência, em algodão – o que as tornam mais confortáveis, além de não provocar alergias -, devem ser compradas próximo ao parto, para que estejam no tamanho adequado.

  • Sutiãs:

Atualmente, existem, basicamente, dois modelos de sutiãs apropriados para gestantes. Entretanto, existem alguns aspectos a serem considerados, para melhor atender a mamãe, tais como: o sutiã deve ser de tecido hipoalergênico; ter alças deslocáveis, largas e fortes, para dar a sustentação necessária as mamas e reduzir possíveis dores nas costas e ombros; sem armação de metal, devem ser cômodos, e não machucar os seios. Você deve avaliar o tamanho do sutiã, considerando um espaço para a necessidade do uso de conchas para seio, pré ou pós parto. Esses sutiãs você usará por muito tempo.

Como as calcinhas, os sutiãs devem ser comprados próximo ao parto, ou a partir do oitavo mês, quando as mamas já estão grandes e permanecerão assim depois do parto.

Os modelos mais indicados são:

  1. Sutiã com abertura frontal para mamilo: Este modelo abre apenas na parte do seio, próximo ao mamilo, sem ter que desabotoar toda a frente e expor toda a mama. Ele tem feche na alça, bilateralmente.
  2. Sutiã com abertura frontal da mama: Este tem uma abertura maior, expondo todo o seio, e também tem feche na alça, bilateral.
  3. Sutiã com bojo para gestantes: Vem com bojo, porém, sem armação de metal.
  4. Sutiã com fechamento frontal, em malha de algodão, sem feche nas alças, mas, também, com feche nas costas.

Faixa abdominal, cinta meia calça para uso ainda na gestação, e faixa de sustentação de barriga para gestantes, são outras opções encontradas no mercado, que podem ter indicação médica, por eventual necessidade da gestante.


O que levar para a maternidade

  •  02 camisolas adequadas à amamentação;
  •  01 roupão (robe);
  • 01 cinta ou calcinha cinta pós-parto;
  • 02 sutiãs de amamentação;
  • 01 par de conchas de amamentação (não confundir com a concha para gestação);
  • 04 calcinhas de lateral alta, confortáveis para o pós-parto;
  • Meias comuns;
  • Chinelos para banho e para o quarto (ou pantufa);
  •  01 pacote de absorvente noturno, de sua preferência, devido ao fluxo elevado de sangue no pós-parto;
  •  Produtos de higiene pessoal, como: sabonete, shampoo, condicionador, escova de dente e pasta dental, escova de cabelo/pente, maquiagem, desodorante, perfume leve e discreto;
  • Roupa adequada para a saída do hospital;
  • Documentos, incluindo todos os exames do pré-natal (pastinha), receitas de medicamentos, telefone do médico obstetra e carteira de convênio, se for o caso;
  • Enfeite de porta, lembrancinhas, máquina fotográfica e filmadora;
  • Não esqueça de levar brincos pequenos, retirar colar, pulseiras e anéis.

Com tudo selecionado, arrume a mala, com antecedência a data marcada para o parto, identifique-a, e a mantenha em lugar visível e de fácil acesso.

  • Rodape

    Copyright © 2013 Gestass Assessoria. Todos os direitos reservados.
    Tel:(73) 99143-8307